Tipos de Depilação: Feminina e Masculina

Tipos de depilação

Algumas técnicas de depilação podem causar certo desconforto, outras são facilmente aplicáveis. Pinça, depilador elétrico, cera quente, cera fria, são alguns métodos de depilação que removem os pelos pela raiz, fazendo com que voltem a crescer em cerca de 30 dias. Os maiores problemas desses métodos podem ser a lentidão na hora da aplicação e a dor, principalmente os que utilizam cera. Para fugir da dor, muitas pessoas recorrem às lâminas ou cremes depilatórios. Esses métodos, apesar de rápidos, tem o agravante de que os pelos voltam fortalecidos. Além disso, quando feitos de maneira errada, podem levar ao encravamento dos pelos, e escolher o melhor método de depilação depende muito do quanto se conhece acerca de cada um deles.

Como lidar com pelos encravados?

Para quem tem problemas com pelos encravados, o recomendado é fazer esfoliação da pele no mínimo 3 dias antes da depilação e, eventualmente, caso seja de costume, fazer uma nova esfoliação 3 dias após. Algumas pessoas percebem que os pelos encravam mais quando são raspados, outras quando são removidos pela raiz, por isso é importante ficar atento ao próprio corpo para identificar o tipo de depilação mais adequado.

depilacao-com-laminaDepilação com lâmina

A depilação com lâmina provoca o engrossamento gradual dos pelos, e dessa forma, pode ser benéfica quando o paciente tem, por exemplo, pelos muito finos e precisa engrossá-los – desde que não possua alergia à lâmina – para posteriormente ter melhores resultados com a depilação a laser. Vale mencionar que esse método também pode gerar coceira nas regiões tratadas.

Depilação com cera

Antes da depilação com cera, o ideal é que o paciente não tenha passado nenhum tipo de produto na pele, e que também não tenha feito nenhum tipo de esfoliação. Seguindo essas precauções, colabora-se para que a pele não esteja muito sensível no momento da aplicação.

Imediatamente depois da depilação com cera, o ideal é que o paciente passe um creme hidratante para suavizar a vermelhidão e o inchaço. Entre 3 à 7 dias após à depilação, recomenda-se que o paciente inicie a esfoliação para auxiliar no nascimento dos novos pelos.

Depilação com cera quente

Quando a cera quente é utilizada para depilação, ocorre uma dilatação dos poros, assim, o pelo pode sair com uma maior facilidade. Porém, existe uma retração imediata após essa dilatação e retirada dos pelos, o que poderá dificultar na saída dos próximos fios. O maior ponto negativo na depilação com cera quente é o encravamento excessivo dos pelos.

Geralmente a cera quente é aplicada em todas as regiões do corpo; contudo, se a pessoa possuir algum tipo de alergia, esse método não é indicado. Os cuidados após a depilação com cera quente envolvem não usar hidratante e desodorante nas regiões aplicadas, e utilizar protetor solar.

depilacao-com-cera-friaDepilação com cera fria

Nela, há um pouco mais de dor do que em relação à depilação feita com cera quente, pois a retirada dos pelos é feita com os poros não dilatados. Porém, verifica-se um menor encravamento e também um menor escurecimento da pele. Em outras palavras, é uma depilação menos propícia a gerar problemas futuros.

Cremes depilatórios

Os cremes depilatórios são indicados ou para pacientes que tenham alergia à lâmina ou para os que queiram engrossar os pelos, mas que não possam, por exemplo, quebrar o ciclo da depilação a laser que por ventura estejam fazendo.

Eles propiciam o corte dos pelos de forma rente à pele, colaborando para que o paciente não tenha qualquer tipo de alergia. Porém, antes da aplicação, deve-se verificar se o paciente não possui contraindicação a algum dos componentes da formulação do depilatório. No entanto, na maioria das vezes, os cremes vendidos em farmácias passam previamente por testes de sensibilidade à pele, tendo assim, uma menor probabilidade de ocorrer irritação.

Depilação com mola

A depilação com mola é um método desenvolvido nos Estados Unidos, e que recentemente veio para o Brasil. Ela surgiu para substituir a depilação com linha, e tem a vantagem de arrancar os pelos sem agredir a pele. É um método totalmente seguro e sem contraindicações. Devido à ausência de agressões, sequer é exigido intervalo entre as sessões, sendo possível utilização diária. Vale ressaltar que essa técnica serve para ser aplicada apenas no rosto.

Depilação com linha

A depilação com linha, também chamada de depilação egípcia, é um procedimento simples e eficaz, que age retirando os pelos com uma grande precisão, não somente os pelos mais grossos, mas também a penugem. É uma depilação ideal para o rosto, porque não contém nenhuma química, sendo totalmente natural.

Depilação a laser

A depilação a laser é um método utilizado para retirada dos pelos aprovado há quase 2 décadas e cuja tecnologia vem se reformulando a cada ano, tornando-se cada vez mais eficaz e apropriada para os mais diversos tipos de pele, além de ser mais eficiente que em relação aos demais tratamentos e possuir uma maior durabilidade.

O método consiste na emissão de energia térmica através da haste do pelo, cauterizando a célula que o produz. Em geral, as pessoas que optam por esse método devem evitar a exposição excessiva ao Sol durante o tratamento e raspar bem os pelos antes das sessões, não podendo para isso usar métodos que removam os pelos pela raiz, como a depilação com cera, assim, podem ser utilizados cremes depilatórios ou gilete. O determinante para o número de sessões é o tipo de pele, tipo de pelo e tipo de laser. Em média, são realizadas de 5 a 8 sessões por região para atingir resultados satisfatórios, porém, há casos em que são necessárias bem mais sessões.

A depilação a laser não é definitiva, os pelos irão crescer novamente, porém, em menor quantidade, mais finos e num período de tempo mais demorado. Deve-se se ressaltar que ela não elimina 100% dos pelos, o que se tem hoje é uma redução de 80 a 95%. Dessa forma, a orientação é que, após a finalização do tratamento, caso necessário, sejam realizadas 1 ou 2 sessões de manutenção ao ano.

Para saber mais sobre a depilação a laser, clique aqui.

Fotodepilação

A fotodepilação por Luz Pulsada Intensa (IPL) consiste na eliminação dos pelos por meio do calor. A aplicação dessa técnica é muito comum para tratar a foliculite, que é uma inflamação nos folículos que resulta nos indesejados pelos encravados. A luz pulsada elimina os folículos, e, por conseguinte a foliculite.

Normalmente, para atingir melhores resultados, o recomendado é a realização de 8 a 10 sessões. Após as sessões, o recomendado é que o paciente não se exponha ao Sol, pois sua pele estará muito sensível, e também deve-se hidratar as regiões tratadas.

A fotodepilação é praticamente indolor e aplicável em todas as partes do corpo, exceto cartilagens, como nariz e orelha. Cada sessão dura em torno de 20 minutos; a aplicação nas axilas, por exemplo, dura cerca de 15 minutos, e na região da virilha, em torno de 20 minutos, já para a perna, a sessão é um pouco mais demorada e exige cerca de 40 a 50 minutos.

Há contraindicações para dermatites, vitiligo, lúpus, gravidez e lactação. Além disso, assim como corre para a depilação a laser, a pessoa não poderá estar com a pele queimada de Sol, e esse procedimento não é indicado para indivíduos de pele negra por conta do excesso de melanina desta, podendo em alguns casos ocasionar queimaduras.

Para saber mais sobre a fotodepilação, clique aqui.

Comments are closed